9 de jun de 2010

Coletânea Poetas Escondidos

Já está nas ruas a coletânea Poetas Escondidos, que reune diversos grupos da Zona Sul. Um projeto dos manos da BANCA. Em breve disponibilizarei o cd para dowload, por enquanto confere ai o video dividido em duas partes que fala sobre esse projeto.

POETAS ESCONDIDOS PARTE 1


POETAS ESCONDIDOS PARTE 2

27 de mar de 2010

Quem é truculento e violento?





Indo para a quarta semana de greve os professores da rede publica de São Paulo se mantêm firmes e fortes contra Serra e Paulo Renato que ignoram totalmente o movimento e não negocia de jeito nenhum.
Muito além da reinvindicação salarial, a luta é por respeito e dignidade, uma vez que o governo aprovou diversas leis que mudam o carater de contratação com provas excludentes, cria prova para dar aumento somente a 20% da categoria, deixando os outros 80% a ver navios. Criando os mais diversos artificios para dividir a categoria, se valendo da antiga maxima "dividir para reinar".
A luta é por melhores condições de trabalho, já que diferente das propagandas cinematograficas da TV, não temos dois professores por sala, escolas com laboratorio de informatica aberto aos fins de semana. O que temos é salas superlotadas com mais de 50 alunos, onde numa aula de 45min. você não consegue dedicar sequer um minuto pra cada, temos escolas sem a minima estrutura fisica e material para um bom trabalho. Sem contar o nosso ticket refeição que a 10 anos é de r$4,00 reias, o famoso vale-coxinha.


Isso não passa na TV, é uma realidade encoberta e mantida por esse governo autoritário que ontem(26/03) reprimiu violentamente a passeata que se dirigia ao Palacio dos Bandeirantes, na zona sul de São Paulo. O resultado foi mais de 20 professores feridos, depois da dura repressão com gás de pimenta,balas de borracha,cassetetes,gas lacrimogenio.
A cena era de desespero, professores sendo carregados com ferimentos na cabeça, com a perna estourada por dois tiros de borracha, estudantes com os rostos cobertos pra se proteger do gas.

A nota da Secretaria de Educação dizia "lamentar a truculencia e a violência dos Sindicalistas", truculento é esse governo que não negocia e violento é mandar a PM reprimir educadores e educadoras que estavam exercendo seu direito de reinvindicar melhorias e dignidade em suas vidas profissionais.

SJ - Professor de Filosofia da Rede publica de São Paulo

Repressão aos professores...esse é o premio de Serra aos docentes



Em 1985 a ditadura militar chegou ao fim em todo o território nacional. Os estudantes,professores, militantes, civis, politicos foram as ruas e gritaram pelas diretas já. Em 1988 foi promulgada a Constituição Federal nos livrando do horror da tortura e repressão imposta pelos militares, garantindo inclusive o direito a greve e a manisfetação.
Passados 25 anos, ano de 2010, seculo XXI, qualquer um pode acreditar que estamos em plena democracia na Republica Federativa do Brasil, certo? Errado. Vivemos todos os tipos de ditadura, e a mais horrorosa de todas: o fantasma da repressão politica e militar. Na tarde de sexta-feira, 26 de Março de 2010, próximo ao Palacio dos Bandeirantes, sede do executivo do estado de São Paulo, espaço esse mantindo com o dinheiro do POVO, cerca de 30 mil manifestantes - alunos, professores, pais, homens, mulheres, crianças - reivindicavam seu direito a trabalho, diginidade,educação, respeito. Neste espaço se reuniam os professores da Rede estadual de educação, em greve desde o dia 05 de Março para mais uma assembleia e por mais uma tentativa de negociação com o tirano Governador José Serra - PSDB - a quase 20 anos no governo do estado.


O clima era de guerra: homens armados com bombas, spray de pimenta, cachorros, carros da ROTA, Força Tática, Tropa de Choque,postados em todo o entorno do estadio do Morumbi onde a assemblia aconteceu. Esses homens armados eram policiais da MILITAR, cidadãos como todos nós, pais dos alunos que nós professores tentamos alfabetizar e ensinar nas escolas de mentira inventada pelo SERRA e pela imprensa miseravel do Brasil.
Eu nunca imaginei que um dia eu viveria pra ver tamamnha desgraça. Nunca senti tanto medo em toda a minha vida, fomos tratados feitos animais, bandidos, seres inescrupulosos.
As imagens falam mais do que qualquer coisa aqui escrita, e nos deixam um ponto de interrogação: como pode qualquer outro trabalhador, qualquer outro professor, qualquer outro pai, outra mãe ver essas imagens, saber do acontecido, dessa vergonha democratica e simplesmente cruzar seus braços?
Nós, brasileiros garridos, lutadores, deixarmos essa vergonha passar em branco? Não podemos abaixar a cabeça pra tamanha vergonha e desrespeito a nossa condição de trabalhadores.
Temos que nos unir e se unir dia 31 de Março na Paulista as 15horas no vão livre do MASP e dizer não a repressão.


Neste momento a luta deixa de ser dos professores. Neste momento a luta é de todos nós. Temos de ter coragem e enfretar o bandido:o patronato, o estado, a policia. Temos que ser humanos e solidarios, temos de ir para a rua e dizer não a repressão.
Vamos: mulheres, bebês, meninos, meninas, homens, jovens, estudantes, trabalhadores, desempregados, sindicalistas, militantes, politicos, ateus, catolicos,grevistas, vamos nos unir na proxima quarta na Av.Paulista e mostrar para a burguesia que na democracia o povo é soberano, o povo é forte.
Abraço a todas e a todos,

Jaqueline Conceição. Educadora, pedagoga, mãe e mulher de professor. Estamos todos solidariamente de greve desde 05 de Março de 2010, e ficaremos quanto tempo se fizer necessario.

30 de nov de 2009

Sentimento de Fúria - Selva de Lokos


Nesse mês de novembro conseguimos finalizar o primeiro som que irá fazer parte de nosso albúm que tem previsão de ficar pronto no próximo ano.

A música Selva de Lokos retrata um pouco da nossa visão sobre a cidade de São Paulo, lugar onde vivemos, corremos, sofremos e vemos de tudo.

Link para Download Selva de lokos

10 de set de 2009

POETAS ESCONDIDOS

Salve rapa...
Até o fim do ano estará nas ruas a coletânea Poetas Escondidos, projeto feito pelos manos da BANCA, que reune vários grupos da zona sul que a muito tempo estão ai na correria buscando um lugar ao sol, seu espaço...
Desde o começo do ano já vem acontecendo eventos desse projeto com um ensaio aberto por mês nas quebradas, no meio da rua que é o lugar do rap, e também algumas apresentações no Polo cultural do Jd. Angela e na Casa de Cultura da Piraporinha.
Estarei mandando aqui todas as informações e novidades sobre esse projeto...confiram ai um video com um pouco do que está por vir.

28 de mai de 2009

27 de abr de 2009

Compareçam

Clique na imagem para ampliar

2 de abr de 2009

Não é só uma questão de linguagem...é ideológico

Reportagem no Jornal nacional...

Grupo sem-terra é preso em Eldorado do Carajás

Doze pessoas ligadas ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) foram presas por porte ilegal de armas, em Eldorado do Carajás, no sudeste do Pará. O grupo estava em uma estrada, a dois quilômetros da fazenda Maria Bonita, invadida pelo MST.Os policiais encontraram facões, espingardas, um revólver e munição com os sem-terra. Segundo motoristas que passavam pela área, eles estariam praticando assaltos. O advogado dos integrantes do MST disse que o grupo estava armado para se proteger de posseiros.

Castelo de Areia: PF exclui PT, PTB e PV de relatório

Uma parte do último relatório da operação Castelo de Areia é dedicada ao suposto financiamento ilegal de campanhas políticas. No documento, aparecem siglas de vários partidos, mas a Polícia Federal deixou de fora do relatório final três partidos citados na investigação.Os partidos que ficaram de fora do último relatório da polícia são PT, PTB e PV. O nome desses partidos está em uma correspondência eletrônica de novembro do ano passado enviada por um dos diretores da Camargo Corrêa para um representante da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), tida pela polícia como intermediária entre a construtora e políticos.(...)

Repararam nas diferenças?
MST: "invadida"; "praticando assaltos"; "armados para se proteger de posseiros"Camargo Côrrea: "suposto financiamento ilegal"; "tida pela polícia como intermediária"

Como a mudança de palavras faz diferença não é...Democracia, parcialidade ----> Grande Piada

Nova era